sexta-feira, 6 de maio de 2011

Eu acredito em anjos!




Eu acredito em anjos! Desde pequena!
Apenas o conceito de anjo se modificou ao longo dos anos.
Dentre estas mudanças, eu hoje acredito que estão entre nós, não no céu como prega a maioria.
E também são feitos de matéria humana e portanto divina, como devem ser.
Ao ler esta semana a notícia sobre um garoto americano de 5 anos que pagou seu tratamento de câncer com seus próprios desenhos vendidos pela internet (http://www1.folha.uol.com.br/bbc/911057-menino-paga-tratamento-de-cancer-vendendo-desenhos-na-internet.shtml)  eu confirmei ainda mais a minha crença.
E assim é quando ouço que algum abnegado montou um asilo para idosos carentes...
... quando lembro de uma irmã que mesmo solteira e sozinha em uma cidade distante dos pais aos 28 anos recebeu de braços abertos e se dedicou inteiramente a um sobrinho que perdera seu pai e estava prestes a perder sua mãe por uma doença incurável...
... quando penso na história de Madre Teresa de Calcutá ou Gandhi...
... quando penso em um marido dedicado que cuida esplendidamente de sua filha querida e supera todas as adversidades de estar casado com sua esposa, em depressão por longos 3 anos ...
... quando penso em  minha mãe querida, que apesar da falta de recursos e sem nenhuma instrução me deixou um valioso aprendizado!
Aliás foram muitas coisas preciosas que aprendi com minha mãe: a não desperdiçar comida, a usar a água da máquina de lavar roupas para lavar o quintal, a cumprimentar as pessoas sem distinção de raça, classe social ou opção sexual, a devolver o que não é meu, a não mentir, a “fazer o bem sem olhar a quem”, sua célebre frase. É praticamente seu lema.  Aliás esta foi a coisa mais importante que minha mãe me ensinou.
Minha mãe cuidou por mais de 2 anos de uma vizinha alemã idosa que havia perdido sua filha e ficado praticamente abandonada depois disso. Mesmo nos momentos das maiores alucinações senis da velhinha de mais de 80 anos que as vezes xingava, implicava e até acusava minha mãe de ter pego alguma coisa da casa dela, minha mãe ia visitá-la religiosamente, duas vezes por dia, de manhã e à noite para ver se ela estava precisando de alguma coisa.
Mas um outro caso ainda mais impressionante e que me enche de orgulho da minha mãe é que quando eu era ainda uma criança os pais de uma amiga adolescente da minha irmã haviam descoberto que ela não era mais  "pura e casta" e como estamos falando da década de 70 e ela tinha pais muito conservadores, foi obrigada a se casar e ainda teve de encarar a rejeição de seus pais. Quando sua filha tinha 3 anos ela enfim conseguiu um emprego mas sua mãe se recusou a ficar com a pequena em represália a tudo que havia acontecido. Minha mãe prontamente aceitou (sem receber nenhum dinheiro por isso) a cuidar da criança por quase 1 ano até que esta enfim pudesse ir para a escola. Esta moça, apesar de passados 30 anos do ocorrido, até hoje visita minha mãe em ocasiões especiais religiosamente, tamanha sua gratidão.
E eu entendo sua profunda gratidão, afinal algumas pessoas apesar de não terem sido geradas por anjos, tem a sorte de ter um cruzando seu caminho, quando a vida dá seus solavancos.
E é por estas e tantas outras atitudes angelicais que eu gostaria de prestar uma homenagem a esta grande mulher, o primeiro anjo que apareceu em minha vida: Minha Mãe!
Um Feliz dia das Mães a todas as que se propõe a serem verdadeiros anjos da guarda para seus filhos.


9 comentários:

  1. Me emocionionei muito com suas palavras...Uma mensagem muito sensível e bonita!!!!

    ResponderExcluir
  2. Que lindo, Dri!
    Feliz Dia das Mães adiantado para você!
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. To chorando , logicooooooooooooooooo
    Demais , Dri ... orgulhosa de ter voce nas nossas vidas
    Bjo no coração
    Lu

    ResponderExcluir
  4. To chorando , Lógicoooooo , afinal vc detona , né.
    Imagino qdo a Marina ler ... ai ai ai .
    Orgulhosa de vc !!!
    Bjos no coração
    Lu

    ResponderExcluir
  5. Dri!!! Você é uma pessoa muito linda e querida.
    Amei suas palavras, e sei, que tua mãe sente muito orgulho de você, por ser a A D R I A N A que é.Você, é uma menina ,que talvez não saiba o quanto és forte. Continue assim, pois, com toda a minha certeza,sei que está direcionando sua menininha, também, para o caminho do bem!!!
    Tenha um lindo DIA DAS MÃES!
    Beijos.
    ANA

    ResponderExcluir
  6. Que bonito, Adriana! Fiquei mto emocionada! Saiba que vc tb foi um anjo na minha vida qdo acreditou em mim e me ensinou tanto sobre ser professora, ser ética, ser responsável.. Tenho certeza que minha convivência com vc me tornou uma pessoa melhor e mais feliz!
    Grande beijo

    ResponderExcluir
  7. Adriana, adorei o teu blog e o artigo deste mês! Até postei comentario... mas nunca sei se foi ou não para o sistema. Muito emocionante tudo o que escreveu...tua mãe se parece com a minha...não é a toa que são amigas.

    Realmente, também estou detestando os adesivos da "familia feliz"!! Ehehhee!

    Beijo e Feliz Dia das Mães para você!

    Luisa

    ResponderExcluir
  8. Olá Adriana, fiquei muito feliz com a sua visita ao meu blog. Muito lindo seu texto. Vou segui-la e colocar seu blog nos meus favoritos. A partir de hoje passarei por aqui sempre!!! beijos e Feliz dia das Mães!!!

    ResponderExcluir
  9. Adriana:
    Gostei de ver que a tua mae conta muito na tua vida.Eu tive tres maes!Gracinda, avo Maria e tia Maria Augusta .Tinha 2 anos quando a minha mae deixou a casa dois pais dela para ir viver com o marido e os sogros.Eu fiquei cresci atè aus 7 anos e meio na casa dos avos maternos au lado das outras duas maes,senhoras fortes fisicamente e mentalmente,foi assim que me construi!E por essa razao que eu continuo a viver sempre a lutar sem olhar para tras.Douze h por dia de trabalho,solidao tristesa e lagrimas tudo isso nao me tira de amar a vida.A nossa avo dizia-hoje chove e amanha vai vir sol.E isso que e necessario pensar.A felicidade ninguem ta da es tu que deves encontra-la na tua cabeça,para isso e perciso estar sempre de acordo contigo mesma.Um beijo
    Berta - Portugal/França

    ResponderExcluir

Ocorreu um erro neste gadget
Ocorreu um erro neste gadget